LIGUE GRÁTIS: 0800 878 3169

O que é uma DRE?

O que é uma DRE?

Extremamente importante para empresas grandes ou pequenas, a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) é um relatório gerado pelo contador usado para avaliar a capacidade da empresa e a sua real situação, essencial para a tomada de decisões empresariais.  Neste artigo, vamos explicar mais sobre como a DRE é uma peça fundamental na análise da vida financeira da sua empresa. Aprenda como deve ser a feita a contratação do profissional que estará responsável pelo documento.

Para que serve a DRE?

O objetivo da DRE é verificar a saúde financeira da empresa, os resultados dos investimentos e o efeito das estratégias adotadas em determinado período demonstrando a composição do resultado líquido. Assim é possível identificar como está a saúde da empresa, como o lucro ou prejuízo. Ela utiliza do confronto entre receitas, despesas e resultados apurados para gerar os resultados. 

 A DRE também é importante para agentes externos da empresa. Ela cumpre um papel fundamental durante a declaração do Imposto de Renda. É pela DRE que o governo analisa se os impostos estão calculados de maneira certa, analisando os lucros declarados no documento com os declarados dos sócios em seu IRPF.

Instituições bancárias e analistas financeiros também podem requisitar a DRE para análise de crédito em futuros empréstimos que a empresa possa vir a requerer. Esse demonstrativo também é importante para futuros investidores terem confiança ao investir dinheiro no negócio. A DRE deve ser feita anualmente, no entanto, também existe a possibilidade de ter um demonstrativo mensal em uma espécie de relatório gerencial para um melhor acompanhamento.

As informações geradas através dela são essenciais para a tomada de decisões dos gestores, além de fazer previsões mais realistas sobre o estado financeiro da empresa e, por exemplo, saber se existe viabilidade econômica para realizar determinados investimentos.

Como estruturar uma DRE?

O primeiro passo para fazer uma DRE é contratando um contador habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade.

Em seguida, as informações contidas no documento devem seguir um padrão já estipulado pela Lei 6.404/1976 e os requerimentos previstos em sua modificação pela Lei 11.638/2007.

A DRE deve ser estruturada da seguinte forma:

– A receita bruta das vendas e serviços, as deduções das vendas, os abatimentos e os impostos;

– A receita líquida das vendas e serviços, o custo das mercadorias e serviços vendidos e o lucro bruto;

– As despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as despesas gerais e administrativas, e outras despesas operacionais;

– O lucro ou prejuízo operacional, as outras receitas e as outras despesas;

– O resultado do exercício antes do Imposto sobre a renda e a provisão para o imposto;

– As participações de debêntures, empregados, administradores e partes beneficiárias, mesmo na forma de instrumentos financeiros, e de instituições ou fundos de assistência, ou previdência de empregados, que não se caracterizem como despesa;

– O lucro ou prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital social.

Esteja atento para os cálculos e controles que deverão ser feitos corretamente durante a composição da DRE e acompanhe o registro dos seus comprovantes ao lado do contador contratado para esta função.

As DRE são feitas anualmente para fins legais de divulgação, já que todas as empresas de capital aberto são obrigadas a divulgar publicamente suas demonstrações. Porém geralmente elas são feitas mensalmente para fins administrativos e trimestralmente para fins fiscais.

Entre em contato conosco

Gostaria de melhorar a gestão da sua empresa? Entre em contato com a nossa equipe de especialistas e saiba como realizar fechamentos importantes para a saúde financeira da sua empresa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar ao topo